Roldanas com rolamentos reciclados

Bondinho do pão-de-açucar: um exemplo de sistema de roldana que dispensa energia elétrica

Há algum tempo temos pesquisado sobre como fazer mais com menos e, neste sentido, aprofundamos na arte da “Gambiologia”. Um estudo prático que consiste em usar aquilo que você dispõe para fazer as coisas funcionarem. Tudo isso sem deixar de lado a estética, que é algo imprescindível para se construir objetos belos, mas tendo como primeiro plano, a funcionalidade.

Às vezes vislumbramos um cenário pós-apocalíptico em um mundo com a população distribuída em aldeias, vilas e cidades de pequeno porte; comendo o que se planta e vivendo com baixa energia. Um verdadeiro cenário de decrescimento. Vemos também as grandes cidades abandonadas e abarrotadas de recursos materiais para serem apropriados por nós gambiólogos, para serem usados de acordo com o desejo de cada um.

Viagens à parte, posso dizer que a Marcenaria de Caçamba mais uma vez larga na frente e, que além das imprescindíveis tiras de câmara de ar, descobrimos nos rolamentos automotivos uma fonte inesgotável de matéria prima para fazer nossas invencionices. Neste caso, as roldanas recicladas. Veja só como é fácil!

Para fazer uma, você necessita apenas um rolamento de moto, um parafuso de ¼” (ou similar) com cerca de três centímetros de cumprimento que servirá como eixo, porcas e arroelas compatíveis, dois pedacinhos de madeira para fazer as laterais da roldana, arame ou fio de telefone, alicate e mais nada.

Veja abaixo os materiais necessários para a montagem de uma unidade.

Materiais de fácil aquisição utilizados na confecção da roldana
Bom, se você for muito criterioso, vai colocar um pedaço de madeira na parte interna do rolamento, deixando um excedente de 1mm para que o rolamento possa rolar com naturalidade. Mas se não for, vai fazer sem este enchimento e o rolamento vai rodar meio travado. No final das contas e feita a montagem, a peça vai ficar assim:

Roldana pronta
Sei que muitos vão dizer:

- Nossa, como ficou frágil! Este caçambeiro é maluco e isso não vai aguentar peso!

Com este tipo de roldana eu consegui erguer até um chuveiro com 20kg, distribuídos em quatro roldanas. Com o tempo fui aprimorando os materiais, substitui o arame por fio de telefone, fazendo então roldanas mais robustas que conseguiram - em um dos nossos testes - erguer um pacote de cal de 20kg, com apenas uma unidade.

Roldanas usadas para subir um chuveiro rural
Certamente este tipo de ferramenta não é indicado para içar grandes cargas ou pesos, mas serve muito bem para situações onde torna-se necessário trabalhar com contrapesos, ou mudar a direção das forças aplicadas em alavancas, como vamos ver a seguir nos dois exemplos práticos.

Entre as mil utilidades para este sistema, utilizamos em substituição àqueles sistemas de trava de janela de bandeira. Para um bom funcionamento, amarramos uma corda nas bandeiras, instalamos uma roldana no telhado e instalamos um contrapeso para não permitir que a janela seja fechada pelo vento, como vemos na imagem abaixo.
Contrapesos suspensos por roldanas recicladas
Outra possibilidade é fazer portões automáticos com contrapeso, como vemos na imagem abaixo e que servirá de elemento para uma nova postagem.

Portão automático com roldana reciclada
Quer entrar para o seleto Grupo dos Gambiólogos? Faça você mesmo!


Conheça também: CURSO ONLINE

permacultura_curso

Informamos que as inscrições para nosso curso online são liberadas apenas para os que se cadastram na nossa lista de e-mails e completam a semana inicial de estudos. Para participar, cadastre-se CLICANDO AQUI e acompanhe a semana de materiais gratuitos. No final, você receberá o convite para se matricular no nosso curso online.

Nenhum comentário :

Postar um comentário