Sofá pallet

Vai um sofa pallet japonês feito com R$10,00?
Atualmente vivemos em um cenário “pós eucalíptico” e em um cenário de decrescimento econômico, torna-se inviável querer fazer um móvel com madeira de lei, pois há dificuldade em se encontrar no mercado, madeira de boa qualidade e ilesa de qualquer dano ambiental na sua cadeia produtiva. Madeira vem de longe, com alto custo de energia a preços muitas vezes inviáveis (o que seria preço viável?).
Felizmente a “Necessidade é a mãe da Solução”. Nesse contexto, nós da Marcenaria de Caçamba transformamos o lixo em luxo e, levando a cabo o compromisso de buscar alternativas, descobrimos os caixotes tipo pallets, infindável fonte de matéria prima para nossos inventos.

Pallet facilmente encontrado nas caçambas do meu Brasil
Na casa onde moramos havia uma demanda por um sofá, já que o nosso era simplesmente um colchão estendido no chão. Desta maneira, fizemos um móvel a partir de alguns pallets que encontramos em Ipatinga-MG, e que está disponível no passo a passo a seguir:

1-      Os materiais condicionam as ideias;

Em se tratando de reaproveitamento de peças, nem sempre encontramos as madeiras no tamanho certinho que necessitamos. Por este motivo, as peças que desejamos fazer são condicionadas pelos materiais coletados. Queríamos um sofá com 1,8m de comprimento. Entretanto, o material encontrado tinha ripas com 1,2m. Desta forma, o móvel teve que ter suas dimensões reduzidas.

2-      Corte e montagem das peças;


Escolhido o tamanho, vislumbre a ideia e faça os cortes que desejar. No nosso caso, cortamos um pallet ao meio de maneira que já tivéssemos à mão a estrutura do assento. Como queríamos um móvel mais baixo, cortamos os pés com 0,3m de altura e com cola PVA e pregos montamos a estrutura. Uma dica é não “regrar” a cola pois ela é a certeza de que a peça vai ficar firme.

Use cola PVA com abundância
Mão e pé do Tulio Nobre pregando firme pregos 15x15 com cabeça

3-      travamento dos pés;

Talvez o mais importante para a estabilidade de um banco ou sofá não seja a quantidade ou qualidade da cola ou o tamanho do prego usado e sim o contraventamento dos pés. Contraventar significa criar estabilidade através de peças diagonais ás extremidades, formando triângulos que estabilizam potenciais movimentos indesejados nas peças. No caso de um banco, evita que os pés se abram.

Contraventamento das peças (triângulação)
4-      Acabamento;

Beleza é fundamental! Nesta peça demos uma boa lixada nas madeiras com lixa grão 070 e posteriormente com lixa grão 120. Como casa de ferreiro os espetos são de pau, não demos nenhum tipo de verniz ou selador. Mas ressaltamos aqui a importância deste passo, uma vez que uma vez aplicado qualquer tipo de superfície protetora, tem-se a certeza de uma maior vida útil da peça criada. 

Mao do Tulio Nobre lixando a peça

5- Correr para o abraço;
 Feito isso foi só colocar um colchonete em cima e forrar com uma colcha e, qualquer semelhança com um sofá pallet japonês seria mera coincidência.

Peça pronta



Conheça também: CURSO ONLINE


permacultura_curso
Informamos que as inscrições para nosso curso online são liberadas apenas para os que se cadastram na nossa lista de e-mails e completam a semana inicial de estudos. Para participar, cadastre-se CLICANDO AQUI e acompanhe a semana de materiais gratuitos. No final, você receberá o convite para se matricular no nosso curso online.

Um comentário :